O novo Skoda Octavia recebe agora a variante carrinha, que desde a primeira geração prima pela estética racional, polivalência e preço competitivo. A nova Break mantém a filosofia, mas adiciona mais espaço.

O lançamento da nova carrinha Octavia está a ser feito com base numa política de preços e promoções bastante agressiva. Assim, até ao dia 31 de julho, a Skoda aposta num desconto de 3545 euros sobre o preço final, o que permite, por exemplo, que a versão 1.6 TDI Elegance ensaiada nas páginas do Autohoje veja o seu preço descer dos 29 395 euros para os 25 850 euros. Ou seja, nesta fase de lançamento leva para casa a versão mais equipada pelo valor da versão intermédia. E dizemos-lhe desde já que vale muito a pena. Senão vejamos. A versão Elegance contempla uma lista de equipamento tão completo que inclui as jantes em liga leve de 17”, monitorização de pressão dos pneus, faróis de nevoeiro, quatro vidros elétricos, ar condicionado automático de duas zonas, sensor de luz e chuva, rádio Bolero com ecrã tátil (sensível à aproximação do dedo e leitor de cartões), cruise control, entradas USB e AUX, computador de bordo, sensores de estacionamento à frente e atrás, apoio de braços dianteiro, e saídas da ventilação para os bancos traseiros, entre outros. O único opcional são os faróis de xénon direcionais com LED diurnos que fazem parte do pacote Highlight, proposto por 900 euros, um bom argumento no reforço da segurança.

Fazer tudo bem

Se o que leu até agora lhe deixou a impressão que está perante um bom negócio, a verdade é que ainda há mais. Os atributos do novo Octavia continuam presentes na variante carrinha. Ao volante, a primeira impressão vem da posição de condução, muito bem alinhada com todos os comandos e com bom apoio lateral dos bancos. Os materiais do interior são de excelente qualidade e o design mantém-se inalterado face à berlina de cinco portas, com um tablier ergonómico e repleto de lugares para arrumar os pequenos objetos do dia-a-dia. O espaço para cinco ocupantes é muito bom, tal como o volume e o acesso da mala (ver caixa).

O motor 1.6 TDI de 105 cv acoplado a uma caixa de cinco velocidades (a caixa de seis velocidades para este motor chega no final do ano na versão Greenline) tem uma resposta suave e progressiva, mais do que enérgica, devido ao peso total da Octavia Break (1322 kg). O quatro cilindros é discreto, mas podia estar mais bem isolado em termos acústicos. Apesar das jantes de 17”, o conforto não se ressente, demonstrando o bom trabalho da suspensão, que se estende também ao comportamento dinâmico. Em estradas sinuosas a carrinha Octavia surpreende pela eficácia e agilidade. Tem uma direção precisa e com bom “feedback”, a frente resiste bem à subviragem e a traseira desliza na medida certa. Numa toada mais calma são os consumos reduzidos que agradam. Faz bem à carteira concluir um percurso a 120 km/h com a média de consumo a rondar os 4,7 l/100 km; ou fazer o dia-a-dia urbano a gastar 5,9l de gasóleo por cada 100 quilómetros.

Sem ser um modelo que atrai paixões, até porque esta nova geração continua a ser acusada de ser demasiado banal, a verdade é que um cliente deste segmento não vai encontrar razões para não considerar a compra desta carrinha. E agora com a promoção, a compra pode tornar-se ainda mais racional.

 

Assine Já

Edição nº 1460
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes