Os responsáveis da marca nipónica assumem que não será fácil justificar financeiramente um novo coupé da família Z.

Ouvido durante os dias de imprensa do Salão de Tóquio, na semana passada, o responsável de planeamento da Nissan adiantou que dificilmente o 370Z terá sucessor. Philippe Klein confessou à Drive que não será fácil justificar financeiramente o investimento num novo coupé da família Z e que um modelo com estas caraterísticas não está entre as prioridades da marca nipónica.

“As pessoas mostram muita paixão em relação a esse carro. É um modelo ainda com muito para dar, mas ao mesmo tempo pertence a um segmento que está gradualmente em declínio, o que torna ainda mais difícil de encontrar um “business case”,” justificou o homem da Nissan.

Este afastamento do Z coupé não significa, no entanto, que a Nissan não continue a querer estar presente no segmento dos desportivos. Além de garantir o futuro do GT-R, o fabricante quer aumentar a notoriedade da submarca Nismo. Aliás, em Tóquio esteve a versão Nismo do novo Leaf.

Uma das hipóteses em cima da mesa para suceder ao 370Z é um crossover. Em 2015, a Nissan apresentou o protótipo Gripz dando conta dessa intenção.

Assine Já

Edição nº 1460
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes